DINÂMICA DO SISTEMA

Depois da alimentação, os peixes produzem resíduos (fezes) ricos em amônia. As bactérias presentes nas plantas são responsáveis por transformar a amônia em nitritos e depois realizam mais uma quebra até virar nitratos.

Os nitratos resultantes são utilizados pelas plantas como nutrientes, atuando como fertilizantes. As raízes das plantas são as responsáveis por filtrar a água que irão abastecer o tanque dos peixes e oxigenar o ambiente. É fundamental esse oxigênio no sistema de Aquaponia porque tem a função no crescimento das plantas e na sobrevivência dos peixes.

Esta técnica é livre de PESTICIDAS e FERTILIZANTES QUÍMICOS, MINIMIZA ATÉ 90% menos água que a agricultura convencional e outros recursos naturais. O sistema fica mais eficiente a cada ano, sem necessidade de limpeza dos tanques de cultivo.

Não há necessidade do uso da terra, o cultivo é feito em água, usando como mídia de sustentação, entre outros. Este meio de cultivo oferta ECONOMIA DE ÁGUA, PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E SAÚDE. Aquaponia pode ser realizada em pequenos locais como quintais, varandas ou até mesmo com âmbito comercial.

Na aquaponia, se manejada com responsabilidade e em condições favoráveis, há uma eficácia de até 40% no cultivo, isso significa mais produção em menos tempo, o que se resume em economia de recursos como energia, por exemplo, todo o sistema é 100% orgânico, uma vez que em qualquer químico tóxico causaria a morte dos peixes, a fonte de nutrientes principal.

                                     Este sistema é, DE FATO, agroecológico e inovador.






Comentários (0)


Deixe um comentário